Pecadores Profissionais

No princípio do mundo, Deus criou tudo que existe e quando viu que tudo estava do Seu agrado criou então o homem, à Sua imagem e semelhança e mandou-o reinar sobre todas as coisas que estavam criadas.
O que aconteceu no entanto, foi que Deus percebeu que a sua última obra de arte, o último ser criado, seria o que mais trabalho iria lhe dar, porque pelo fato de ser o mais inteligente, apresentou-se desde o princípio como sendo um ser desobediente, teimoso, mentiroso, invejoso, maldoso, que não assume seus erros e coloca a culpa nos outros.
Resumindo, o homem tornou-se pecador desde a sua criação.
Deus não criou o homem pecador, criou o homem santo, puro, como Ele é Santo.
Foi de livre e expontânea vontade que o homem optou por ser pecador, e aprendeu a pecar tanto, de tantas formas diferentes que se transformou em especialista.
Tornou-se pecador profissional. A escolha foi dele e essa decisão foi desastrosa para o ser humano, hoje pecamos por atos e omissões, com vontade ou sem vontade, pecamos pelo que fazemos e pelo que não fazemos, pecamos todos os dias, sendo dia ou sendo noite.
Não existe relógio para marcar a hora do pecado, pois peca-se a qualquer momento e isso é tão sério e tão grave que o homem peca afirmando que o pecado não existe.
No entanto, com a consciência divina que o Pai do céu tem de toda essa situação, Ele não quer e nem deseja perder nenhum de seus filhos, estando mesmo disposto a relevar e perdoar nossos pecados, ao ponto de permitir a crucificação e morte do Seu Filho primogênito para que toda a humanidade fosse redimida definitivamente.
Fica para nós então, pecadores profissionais, a certeza e o conforto de podermos contar com a misericórdia do Pai Eterno que quer nos perdoar, visto que o próprio Apóstolo Paulo já afirma isso: “Onde abundou o pecado, superabundou a graça”. (Rm 5, 20)
É necessário apenas que reconheçamos a nossa condição de fraqueza e de pecadores e que saibamos confessar correta e dignamente nossos pecados, para obter de Deus o perdão, porque com certeza Ele usa de misericórdia para com o pecador arrependido.
Foi para isso que Jesus Cristo se ofereceu na cruz, para tomar sobre si os pecados da multidão.

Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo.
José Carlos de Camargo
Presidente do Conselho Central de Jacareí

Veja também...

Deixe uma resposta